domingo, 20 de junho de 2010

Mais #versificados em São Paulo

Quando conheci o #versificados tive a mesma sensação de quando conheci o haikai, me dei conta de que poucas palavras são o combustível necessário pra nossa usina de emoções. As vezes não precisa muito pra transbordar.
Viu o versificado? Agora um pouquinho de história...
Eu e meu companheiro somos poetas e num sarau nos conhecemos através de nossas poesias (se quiser ler um pouquinho da história aqui está: http://projetomacieira.blogspot.com/2009/09/nos-conhecemos-num-sarau.html). Meu versificado - inspirado no meu filho - saiu na Folha de São Paulo no dia 15 de junho, coisa de mãe lidar com imprevistos e atrasos cotidianos.
E apesar o preço salgado quase fico sem meu versificado, uma moça da Folha me ligou me perguntando o que exatamente eu estava procurando com meu anúncio, fiquei sem palavras...é....hum...er...procurando, procurando eu não tô procurando nada não.
Delícia mesmo é ver nossas letrinhas nos classificados, a gente esfrega os olhos e percebe aquelas poucas linhas ali pipocando poesia.

2 comentários:

Myrian Naves disse...

Lindo!Tudo o que contou dá em poesia!

tigvieira disse...

Um barato mesmo é o contraste da poesia.
No meio de um mecanismo de compra e venda, do mais alto teor do tédio cotidiano, entre carros, prostitutas, casas e empregos.

É como a flor que nasce na fenda de uma calçada.